FCTH

Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica

 

Instituição


Em 1985, com o apoio da iniciativa privada, foi criada a Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica - FCTH, entidade de direito privado e sem fins lucrativos. Seus principais objetivos estão definidos em seu Estatuto:

  • Colaborar com a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - EPUSP, com o Departamento de Águas e Energia Elétrica - DAEE do Estado de São Paulo e com instituições públicas e privadas em programas de desenvolvimento tecnológico nas áreas de sua atuação, Hidráulica Fundamental, Hidráulica Aplicada, Hidrologia, Recursos Hídricos e Meio Ambiente;
  • Dar suporte e desenvolver estudos e pesquisas tecnológicas aplicadas, atendendo às necessidades dos setores público e privado;
  • Realizar e desenvolver estudos e pesquisas básicas;
  • Promover cursos, simpósios, seminários e conferências, visando o aperfeiçoamento do ensino e do conhecimento nas áreas de hidráulica fundamental, hidráulica aplicada e recursos hídricos.

A FCTH também fornece apoio administrativo à USP e ao DAEE, garantindo a continuidade do processo iniciado nos anos cinquenta com o desenvolvimento do laboratório de hidráulica da EPUSP, e, posteriormente com a criação do Centro Tecnológico de Hidráulica e Recursos Hídricos - CTH, Diretoria do DAEE.

O estreito relacionamento com a EPUSP vem permitindo o contínuo aprimoramento do seu corpo técnico científico, através da realização de pesquisas conjuntas e da participação maciça de técnicos da FCTH nos programas de mestrado e doutorado da USP.

Na área de pesquisa, a FCTH procura assegurar o apoio indispensável à geração de trabalhos científicos, incentivando seus técnicos no desenvolvimento das suas carreiras acadêmicas e profissionais. Este apoio é estendido a alunos dos cursos de graduação e pós-graduação da EPUSP.

A direção da FCTH é exercida pelo Conselho Curador e pela Diretoria Executiva, contando ainda com um Conselho Fiscal e um Conselho Consultivo.

 

Áreas de Atuação


Engenharia Hidráulica

A atuação da FCTH no campo das estruturas hidráulicas, hidráulica fluvial, marítima e das máquinas hidráulicas é bastante tradicional pelos muitos estudos realizados e porque muitos dos seus técnicos são originados de duas entidades, a Escola Politécnica da USP e o DAEE.

Mais recentemente, somou-se a esta atuação do grupo de Modelação Física em Hidráulica, o grupo de Modelos Computacionais, originado na Escola Politécnica e que hoje conta com profissionais jovens e especializados, mantidos pela FCTH.

Recursos Hídricos

Até o final da década de 70 os trabalhos na área de Recursos Hídricos estavam mais concentrados na atividade de implantação da rede básica hidrológica do Estado de São Paulo. A partir de então, com o desenvolvimento das técnicas de modelação matemática, estimulou-se uma atuação mais abrangente no campo dos recursos hídricos, onde se destacam as áreas de hidrologia básica, hidrometria e desenvolvimento de banco de dados hidrológicos e modelos de suporte à decisão aplicada a recursos hídricos. A FCTH mantém hoje vários estudos nesta área.

Sistemas de Monitoramento Hidrológico e Drenagem Urbana

A FCTH implantou e opera um Radar Meteorológico Doppler banda S de dupla polarização, chamado Radar Meteorológico de São Paulo. A FCTH também opera em parceria com a USP um Radar Meteorológico Doppler banda X de dupla polarização, instalado no município de São Paulo. Também é responsável por redes telemétricas instaladas em diversas bacias hidrográficas do Estado de São Paulo. Os radares, juntamente com as redes telemétricas, empregam tecnologia desenvolvida pela FCTH. O “Sistema de Alerta a Inundações de São Paulo” (SAISP), produz informação para diversos órgãos em tempo real, como o DAEE, a Defesa Civil do Estado, a Prefeitura Municipal de São Paulo, EMAE, Eletropaulo (ENEL), Infraero, Prefeitura de Santos, SABESP e outros.

Além dos estudos objetivando o controle de enchentes, existem outras linhas de trabalho como o desenvolvimento de planos diretores de drenagem e manejo de águas pluviais, controle de poluição hídrica, controle de sedimentos, estudos de benefícios e custos, soluções otimizadas em drenagem urbana, modelagem computacional hidrológica, sistema de suporte à decisões e desenvolvimento de sistemas institucionais de gestão e prestação de serviços de drenagem.

Sistemas de Suporte a Decisão em Engenharia de Recursos Hídricos

A FCTH desenvolve sistemas de suporte a decisão – SSD em diferentes áreas da engenharia de recursos hídricos a saber, monitoramento hidrológico em tempo real, modelos de previsão de chuva, modelos de previsão de cheias em áreas urbanas, modelos de planejamento de gestão de recursos hídricos, modelos de operação de sistemas de recursos hídricos, entre outros.

Saneamento Básico

A FCTH também atua no campo de Saneamento Básico, mantendo diversas pesquisas principalmente relacionadas a processo de tratamento de água residuária (esgoto) e de tratamento para água de reúso.

Modelagem Ambiental

A FCTH desenvolve projetos de pesquisa aplicada à modelagem ambiental, notadamente nos tópicos da hidrodinâmica de sistemas naturais (rios e lagos) e modelagem de qualidade das águas. Esta atividade compreende diversas frentes de pesquisa, conforme listado abaixo:

  • Monitoramento ambiental: desenvolvimento de sensores e instrumentos de baixo custo para adensamento das informações sobre as variáveis ambientais. Nesta frente são desenvolvidos os sensores para aquisição de dados de temperatura, condutividade elétrica, turbidez e medição de profundidade. Os sensores, já em fase de testes de campo estão sendo testados nas áreas experimentais de Cubatão - SP, Sorocaba - SP e represa Billings, entre outros. Além disso, realiza experimentos localizados no campus do CTH-USP, como o Canteiro Pluvial e o estacionamento permeável, e no Laboratório de Conformo nas Edificações da EPUSP, com o experimento do telhado verde.
  • Modelagem de cargas difusas: esta frente trata especificamente do desenvolvimento de modelos destinados a avaliar e simular a produção de cargas contaminantes de origem difusa em bacias urbanas e rurais, fundamentando-se em observações de campo e correlações com as variáveis hidrológicas.
  • Hidrodinâmica de lagos e reservatórios: esta frente concentra-se na observação da dinâmica térmica em lagos e reservatórios, utilizando-se do monitoramento em alta resolução e de modelagem hidrodinâmica 1DV e 3D.

Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da FCTH

A FCTH também possui um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento próprio. Este Centro abriga, principalmente, projetos de água urbana, destacando-se projetos de sistemas de alerta a situações hidrológicas críticas, projetos de drenagem urbana e projetos de modelação matemática quantitativa e qualitativa da água.

Esses estudos demandam observações em tempo real, ou seja, sistemas automáticos de monitoramento hidrológico. Nesse sentido, o Centro abriga a operação de redes de controle hidrológico de rios da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê, incluindo radares meteorológicos e redes hidrológicas automáticas. Hoje esse sistema inclui a operação de dois radares meteorológicos, o radar banda S da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), instalado na cabeceira do rio Tietê, e o radar banda X, instalado na zona sul da Cidade de São Paulo, no parque CIENTEC da Universidade de São Paulo. Esse trabalho é fruto de parcerias da FCTH com o DAEE e com a USP.

Em termos de redes de superfície, quantidade e qualidade, o Centro opera diversos sistemas em rios e reservatórios da RMSP, com mais de 300 postos atualmente. Essa operação exige um grande sistema de manutenção preventiva e emergencial, uma vez que é um trabalho ininterrupto.

Desenvolvimento e Suporte Tecnológico

Além de atuar na área tecnológica com a prestação de serviços a entidades públicas e privadas, a FCTH atua também na formação e no desenvolvimento científico aliado à Escola Politécnica e a outras unidades da USP. Nesta área, com recursos captados junto a diferentes organismos de fomento, são desenvolvidos softwares e equipamentos de medição.

A FCTH mantém ainda um centro de documentação totalmente informatizado, com biblioteca técnica especializada, mapoteca, e serviço de arquivo geral com cerca de 12000 livros, 1500 periódicos, 7000 folhetos - publicações nacionais e estrangeiras.

Cursos de Especialização e Treinamento em Engenharia de Recursos Hídricos

A FCTH mantém equipes para ministrar cursos de especialização e treinamento nas diversas áreas da Engenharia de Recursos Hídricos, como Hidráulica Fluvial, Obras Hidráulicas e Marítimas, Hidrologia, Monitoramento Quantitativo e Qualitativo da Água, Sistemas de Suporte a Decisão (SSD) em planejamento e operação de Sistemas de Recursos Hídricos, entre outros. A FCTH mantém estreita cooperação com cursos de pós-graduação e com cursos de extensão da USP.

 

FCTH em Números (2019)


Engenheiros16
Técnicos de Nível Superior16
Consultores4
Bolsistas2
Estagiários17
Técnicos29
Funcionários Administrativos11
Hidrometristas7
Auxiliares Gerais6
Pesquisadores6
Meteorologistas4
Coordenadores de Projetos8
Projetos19